Definir um objectivo numa consulta de nutrição

Definir objetivos é o primeiro passo e o mais importante para toda e qualquer actividade que queira fazer. Não deve fazer “nada” sem um propósito, um foco, uma meta. Porquê? Simples… porque dessa forma não vai saber definir se “foi feito”, ou seja, se atingiu o resultado pretendido.

Há uma sigla perfeita para definir como devem ser estabelecidos os objetivos. Devem ser S.M.A.R.T.

unknown

 

 

 

 

 

  • Específicos – é essencial definir o que é suposto atingir que dependa de facto de si. Aqui embora “perder X Kg” possa parecer muito específico, depois falha noutros pontos porque pode não ser exactamente X.
  • Mensuráveis – tem de ser definido o que é “um resultado”. Por exemplo “sentir-se em forma” pode ser um objetivo “específico” mas como vai avaliar? Qual das qualidades físicas lhe permitem avaliar se atingiu?
  • Exequíveis – tem de ser realista e sobretudo ter sentido crítico. A jornada de 1000km começa com um simples passo. Deve pensar em objetivos que sejam possíveis.
  • Relevantes – o objetivo é seu, não é do nutricionista nem do treinador nem do marido/mulher, nem do pai/mãe. Se não for importante para si, não importa mesmo!
  • Limitados no tempo – deve definir um prazo base e realista para saber que no fim daquele período de tempo vai avaliar se atingiu ou não o resultado pretendido.

 

Lembre-se que o seu cérebro vai reforçar pela positiva os hábitos e escolhas que o levaram a atingir o objetivo e por isso mesmo o que aprender nessa fase pode ser muito útil para continuar a definir mais objetivos a curto e longo prazo o resto da sua vida. Mas sobretudo atingi-los.

Por vezes não definimos objetivos porque temos medo de não os atingir e como tal ficamos aquém e somos “modestos” demais. Isso não a/o tira da zona de conforto. 

 

“Um barco está mais seguro no porto mas não foi para isso que foi construído”

John Sedd

Esta entrada foi publicada em Nutrição com as tags , , , , . ligação permanente.

Deixe uma resposta