Sobre mim

A alimentação tem um papel determinante nos mais variados aspectos da nossa vida- saúde, bem-estar, performance desportiva, etc. Mas essa importância é frequentemente negligenciada porque é um acto natural e muito instintivo.

Por isso mesmo, o meu objectivo enquanto nutricionista é dar-lhe as ferramentas e o conhecimento para que Aprenda a comer para viver e render! E não a viver para comer!

Comecei a estudar nutrição quando comecei a treinar, em 1998, apaixonei-me logo pela área e isso levou-me a decidir tirar o curso de Nutrição. Em 2006 licenciei-me em Nutrição e Engenharia Alimentar no ISCSEM, mais tarde fiz a licenciatura em Ciência da Nutrição na mesma instituição (2010).

O interesse pela nutrição no desporto levou-me a trabalhar desde o início com atletas, na altura estava numa loja de suplementos (a Biofitness) onde tive oportunidade de começar a acompanhar atletas de diversas modalidades mas sobretudo corrida, ciclismo e alguns de  culturismo. Nesta fase (2007-2008) comecei também a dar consultas noutros locais como o Complexo Municipal dos Desportos da Cidade de Almada e no Instituto do Corpo.

A minha colaboração com uma revista de desporto, a Sport Life, promoveu o meu trabalho na área e comecei a ter mais atletas de diversas modalidades nas consultas destes locais, embora não fossem só relacionados com desporto.

Em 2009 tive oportunidade de concretizar outro dos meus grandes sonhos, o ensino, iniciei a minha carreira docente no ISCSEM onde tenho tido oportunidade de leccionar diversas unidades curriculares do curso de Ciências da Nutrição como Alimentação e Nutrição Humana, Educação Alimentar e Gastrotecnia. Mais recentemente foi criada a Nutrição no Desporto na licenciatura, disciplina que há muito esperava poder leccionar.

O ensino obriga a outras competências e a uma actualização constante do currículo o que motivou que fizesse o mestrado, terminei em 2011. Escolhi uma área bastante diferente tendo terminado o Mestrado em Patologia Experimental na FMUC que terminei em 2011. Este mestrado permitiu-me abrir um pouco os horizontes sobre metodologia de investigação na área da nutrição e das ciências biomédicas com especial destaque para a utilização de modelos animais. Custa um pouco mas utilizando o princípio dos 3R’s, por vezes por ser relevante.

Este foi o primeiro passo para a fase seguinte, em 2012 iniciei o Doutoramento em Alimentação e Nutrição na Universidade de Barcelona, terminei recentemente (Março 2016). O Doutoramento fechou um ciclo de actualização de competências e de conhecimento mas foi também um período de crescimento pessoal e profissional.

Durante este tempo,  o trabalho parou muito pouco , foi uma estudante a tempo parcial durante grande parte do doutoramento. Em 2010 tinha começado a dar consultas na Clínica das Conchas e já a meio do doutoramento, em 2013, lancei o meu facebook profissional o que impulsionou de forma significativa as consultas presenciais.

Tinha feito o curso de formação de formadores em 2008 mas teve toda a sua utilidade nesta fase em que comecei também a ser formadora no Centro de Formação da Clínica. Organizando e dinamizando cursos de curta duração sobre Alimentação no emagrecimento, na Hipertrofia e sobre suplementação. A par do ensino, a formação é uma área que tem especial interesse uma vez que se aprende muito mais na troca de experiências e a ensinar.

Uma das áreas de trabalho em que me distingui foi o acompanhamento de atletas de endurance, especialmente em distâncias Ultra. O Ultraman de Gales em 2012 abriu um capítulo muito bonito da minha vida, fui membro de equipa do primeiro português a participar num Ultraman que foi também o primeiro nos campeonatos do mundo no Hawaii onde estive em 2014. Voltei a Gales em 2015 com outro atleta que foi o primeiro a participar o EPIC5, que venceu – José Massuça. Este percurso profissional é um dos motivos de maior orgulho e gratidão que tenho, tive oportunidades de aprendizagem únicas e fora de série graças à confiança que os atletas depositaram em mim.

Fazermos o que gostamos não só é um privilégio como uma grande responsabilidade. Acredito que os nossos objetivos não podem ficar no que conseguimos atingir mas sim ir muito mais além, temos de ter um sonho tão grande que temos de nos tornar a pessoa capaz de o concretizar. Por isso mais recentemente comecei a trabalhar com maior seriedade no desenvolvimento pessoal nomeadamente em inteligência emocional. “Somos as nossas decisões e não nos deixamos levar pela nossa decisão”. Esse foi um dos motivos que me levou a juntar a uma equipa onde o trabalho de equipa, a mentoria, o desenvolvimento e o potenciar das competências de cada indivíduo são uma missão. A Teamway foi uma das minhas melhores decisões de 2015, 2016 veio a comprovar isso mesmo.

O sucesso é uma jornada e não um destino final. Tens passos para dar e cada metro percorrido é uma aprendizagem valiosa. Se ainda não consegues ver o final da escada, começa por dar o primeiro passo esperança, fé e sobretudo vontade de quereres transformar-te na melhor versão de ti mesmo. Eu… estou a fazer esse caminho. Passo a passo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *