Passo a passo: Como encarar a jornada no emagrecimento?

Já estamos em Abril e com a melhoria do tempo começam as consultas de nutrição a encher. Todos os anos ouvimos o mesmo, todos os anos dizemos o mesmo, parece que cada vez se sabe mais sobre nutrição,  fitness, etc. mas cada vez se vê mais pessoas perdidas… na alimentação, no treino, na suplementação, etc. Se quer que este seja “o seu ano” de transformação, encare como uma jornada e não um sprint. Eis o que se passa num acompanhamento para emagrecer. 

Primeiro passo: Alinhamento principal 

Não é raro ouvir “precisava de algo que me desse resultados rápidos para me motivar”. Este é um dos erros mais graves. Emagrecer não é uma questão de motivação mas sim de educação para um novo caminho. O que for rápido e “fácil” nos primeiros tempos é fútil e efémero, pode acontecer ou não mas acima de tudo está a alimentar demasiado as suas expectativas de que vai ser “fácil” e infelizmente não é fácil, é apenas “natural”.

Por isso numa primeira fase, em vez de dietas drásticas e sumos detox para ter resultados rápidos comece por alinhar corpo, mente e hábitos rumo a uma transformação para a vida:

  • Aprenda a moderar excessos: não encare refeições diferentes como “tudo ou nada” ou com a mentalidade de “hoje vou-me estragar, mereço”. O que o seu corpo merece é que possa comer o que mais gosta sem medo das consequências.
  • Tenha um plano para si, não copie dietas da internet nem siga a de outros. Mesmo que vá apenas a uma consulta, um plano alimentar personalizado vai ser um primeiro guia para começar a balizar as suas porções e a ter uma estrutra base. E aqui um nutricionista será o profissional indicado para ajustar o equilíbrio entre necessidades, hábitos e escolhas.
  • (Re)Comece já: não correu bem a primeira semana? Errou? Saiba retomar logo a seguir, não adie a decisão de retomar porque é esse o motivo que leva todos os anos à mesma conversa do “é este ano”.

Este passo é essencial e requer a sua disciplina e consistência, a maioria não passa deste passo porque se acha que não consegue ter resultados ao fim de 4-6 semanas já mudou o alinhamento todo e reinventou a nutrição com uma teoria nova. Vi isso vezes demais… por isso anos depois continuam na mesma e dizem nunca conseguir ter resultados.

Segundo passo: Os ajustes

Pode acontecer 4 a 8 semanas depois, uma vez que tenha a sua rotina devidamente implementada e que já tenha dominado as bases, pode começar a aprimorar:

  • Variedade na alimentação
  • Escolhas alimentares
  • Saber gerir asneiras

E claro, as quantidades, não quer dizer que a alimentação se vá tornar mais restritiva ou com défice mais acentuado mas sim que vai ter maior domínio por saber controlar porções e isso permite-lhe uma vantagem única a longo prazo: tem uma dose mínima e uma máxima das suas porções, pode ajustar dentro desse intervalo.

Terceiro passo: quando se torna natural 

Este não sabemos quando acontece porque cada pessoa é diferente e infelizmente muitos nem chegam lá. Quando domina:

  • intervalo de porções
  • disciplina de batotas
  • variedade
  • obstáculos (viagens, disponibilidade para preparar refeições, comida fora, etc.)

Está pronto/a para começar a saber gerir a sua alimentação, aí pode facilmente aumentar quantidades quando sente que precisa de ganhar mais energia e reduzir se sente que está a perder o controlo.

Ou pode começar a aumentar a frequência das batotas mediante os seus gostos e refrear sempre que sente que está a descambar nos resultados.

 

Agora, uma coisa é certa, o que são 4 semanas na sua vida ou mesmo num ano? Quanto tempo demorou fora de rumo? Seja realista, demoramos cerca de 66 dias a definir um hábito… ao fim de 8 semanas tem uma nova jornada pela frente: manter os bons hábitos do alinhamento.

Esta entrada foi publicada em Nutrição com as tags , , , . ligação permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *