Princípios de uma alimentação saudável

A alimentação é um acto tão simples que não faz sentido complicar excessivamente os seus hábitos e escolhas alimentares. Essencialmente, os hábitos alimentares de que falámos neste artigo baseiam-se em três princípios fundamentais a que deve obedecer em cada refeição:

Quantidade

O alimento mais “saudável” ou mais inócuo que possa imaginar na quantidade errada é um veneno.  Isto quer dizer que não basta fazer boas escolhas alimentares mas tem também de adequar as quantidades às suas necessidades nutricionais que variam de acordo com idade, género, peso, altura e actividade física.

Qualidade 

A sua alimentação no dia-a-dia deve basear-se sobretudo na escolha de alimentos nutricionalmente densos e equilibrados. Deve preferir alimentos minimamente processados que mantenham o máximo possível das características que têm quando se encontram na natureza e por isso mesmo deve preferi os que não necessitam nem de rótulo nem lista de ingredientes.

Variedade 

O benefício nutricional e a riqueza vêm da variedade de cores e sabores dos alimentos, assim como prazer de comer. Por isso, não faz sentido comer sempre o mesmo por mais equilibrado que possa ser.

Aqui residem também as “asneiras”, ou seja, faz sentido que inclua os alimentos que normalmente não respeitariam o princípio Qualidade, desde que cumpra a regra Quantidade. A alimentação não pode ser só preto e branco, deve ser sustentável e trazer algum prazer para que possa manter bons hábitos.

 

Sempre que escolhe um alimento no supermercado, leva um alimento à boca ou pensa “prevaricar”, reflicta sobre estes 3 princípios.

Esta entrada foi publicada em Nutrição com as tags , , , . ligação permanente.

Deixe uma resposta