Ter ou não ter um Personal trainer?

O investimento que fazemos no nosso estilo de vida nem sempre é muito valorizado. Parece que tudo é caro. Uma consulta é cara, uma mensalidade de ginásio é cara, a comida saudável parece toda cara (e então compramos com desconto na zona low cost). Não me leve a mal, mas é aí que começa o problema… não dar valor suficiente à sua saúde e bem-estar. Isso não quer dizer que tenha de gastar muito dinheiro mas tem de encontrar uma estratégia para ter como prioridade ter o que o seu corpo realmente merece. E não acredito que mereça low cost. 

Um PT é provavelmente dos investimentos mais dispendiosos que podemos ter, uma sessão pode custar entre 20 e 80€ e temos de encontrar um profissional com que nos identifiquemos ou vai ser uma frustração tremenda. Os benefícios de ter um treinador pessoal são “óbvios” para a maioria:

  • Ter um plano totalmente personalizado, depois de uma avaliação adequada dos objetivos mas também do estado de forma, pontos fracos e pontos fortes, etc.
  • Ser corrigido nas más posturas e má execução dos exercícios
  • Treino mais intenso/duro porque temos de “prestar contas”, a motivação de ter uma contagem decrescente é muito boa
  • Poder pensar em ter um planeamento a curto e médio-longo prazo, pense que o PT regista os treinos que faz, avalia o progresso e manipula as variáveis. Um bom PT planeia um espaço de 3-6 meses de acordo com o que pretende, como está e o que está a fazer bem/menos bem
  • O compromisso de ter alguém à sua espera para treinar, isto pode ser inútil para alguns… este artigo não é para essas pessoas porque não respeitam o tempo dos outros e são capazes de desmarcar 5min antes. Mas muito importante para outros…

Posto isto… falta escolher o PT. Antes de contratar os serviços é essencial:

  • Definir um objetivo para 1 mês, 3 meses e 6 meses para poder dizer o que pretende. E sobre objetivos não deixe de ser objetivo/a mas realista. Recorde este artigo
  • Ter uma ideia clara da sua disponibilidade de treino e marcar esses dias como fixos na agenda. Uma rotina é importante para criar compromisso
  • Encontrar alguém em quem confie e aí ser frontal, directo/a e sincero/a quando algo “corre menos bem”. Não comente o trabalho da pessoa X com a Y, não é correcto. Fale com o PT e diga o que está a correr menos bem. Não se pretende que passe a vida a queixar-se mas sim que diga o que o/a deixa menos confortável.

 

Trabalho em parceria com vários PTs, que treinam em ginásio e no exterior. Nada como procurar conselho , creio que todos lhe dão 5min para explicar o que vão fazer e como é o seu método no geral. Nada como perguntar e conversar.

Esta entrada foi publicada em Nutrição desportiva com as tags , , , , . ligação permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.